Nina Simone - Wild is the Wind [1966]



Nina Simone - Wild is the Wind [1966]


Banda: Americana
Formação da Banda: -
Produtor: Hal Mooney
Posição na Billboard: # 110°posição

60's Hotel: Comentar agora sobre Eunice Kathleen Waymon, conhecida para os amantes do blues e jazz como "NINA SIMONE" - grande pianista, cantora e compositora americana. O nome artístico foi adotado aos 20 anos, para que pudesse cantar Blues, nos cabarés de New York, Philadelfia e Atlantic City, escondida de seus pais, que eram pastores metodistas. "Nina" veio de pequena ("little one") e "Simone" foi uma homenagem à grande atriz do cinema francês Simone Signoret, sua preferida.

Nina Simone também se destacou e foi perseguida por ser negra e por abraçar publicamente todo tipo de combate ao racismo. Seu envolvimento era tal, que chegou a cantar no enterro do pacifista Martin Luther King. Casada com um policial nova-iorquino, Nina também sofreu com a violência do marido, que a espancava.
Em um breve contato com sua obra, aqueles que não conhecem percebem logo a diversidade de estilos pelos quais Nina Simone se aventurou, desde o gospel, passando pelo soul, blues, folk e jazz. Foi uma das primeiras artistas negras a ingressar na renomada Juilliard School of Music, em Nova Iorque. Sua canção “Mississippi Goddamn” tornou-se um hino ativista da causa negra, e fala sobre o assassinato de quatro crianças negras numa igreja de Birmingham em 1963.

Nina esteve duas vezes no Brasil, gravou com Maria Bethania e seu último show ocorreu em 1997 no Metropolitan. Era uma intérprete visceral, compositora inspirada e tocava piano com energia e perfeição. Morreu enquanto dormia em Carry-le-Rouet em 2003.

O Disco de Nina Maravilhosa Simone que vou postar foi gravado em 64 e 65 em New York City, e lançado pela gravadora Philips em 1966.  
E quem diria que um dos discos mais incônicos de Nina 'Diva' Simone seriam de gravações deixadas de lado em sessões anteriores. Wild Is The Wind é o sexto album de Nina, compilado de sessões dos discos anteriores pela Philips Records.

Por essas e outras, o disco  é formada essa mistura de faixas voltadas para o mercado popular (como "I Love Your Lovin 'Ways") e canções que são mais ambiciosos por natureza. Até me arrisco em comentar, que talvez seja esse o fator que faz deste album ser tão especial, claro deixando de lado o fato, também, de que foi lançado nos anos 60.

Por incrível que pareça na internet não encontrei muitos dados técnicos sobre o disco.

O bom a dizer é que a presença de Nina Simone no Jazz é marcante em qualquer disco que ela produziu, ou em suas apresentações ao vivo como grande pianista e cantora que foi. Será eterna na mente de quem é fã de Jazz, Blues e de músicos excepcionais como foi Nina Simone.


_-_ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário