Le fils de l'homme [1964]


60's Hotel:Este pequeno artigo vai contar um pouco sobre uma pintura que si tornou pop nos anos 90 graças ao filme - The Thomas Crown - Visivelmente estampanda na casa do protagonista sitada e utilizada da sua imagem pra um fantástico roubon a um museu super vigiado, enfim; o filme lançado em 1999, fica como dica. Daí pra frente você me pergunta o que um blog sobre os anos 60 tem haver com o filme...

O filme mais uma vez é o grande gancho pra conhecer mais histórias dentro do 60's Hotel; vamos aos dados e fatos:
Pintada em 1964 pelo artista surrealista Belga Renè Margritte, com as dimensões 16 centímetros x 89 centímetros (óleo s/ tela) sob o título de "O filho do Homem" (Le fils de l'homme). Magritte pintou como um auto-retrato. A pintura é composta de um homem em um casaco e um chapéu-coco em pé na frente de uma mureta, além de que é o mar e um céu nublado. O rosto do homem é em grande parte obscurecidos por uma maçã verde pairando sobre ele. No entanto, os olhos do homem pode ser visto espiando por sobre a borda da maçã. Outra característica sutil é que o braço esquerdo do homem aparece se dobrando para trás na altura do cotovelo.

Sobre a pintura de Magritte disse:
_Pelo menos ele esconde o rosto parcialmente. Bem, então você tem o rosto visível, a maçã, escondendo o visível mas camuflada, a face da pessoa. É algo que acontece constantemente. Tudo o que vemos esconde outra coisa, nós sempre queremos ver o que está escondido pelo que vemos. Existe um grande interesse no que está oculto e que o visível não nos mostrar. Este interesse pode assumir a forma de uma intensa sensação de bem, uma espécie de conflito, pode-se dizer, entre o visível que está escondido e visível que está presente.

Como foi via filme que achei mais este fato do 60's Hotel, esta obra de arte tambem foi mencionada nos filmes Stranger Than Fiction de 2006, e no filme Indie de 2009 Days of Summer.

Está obra de Renè Margritte e de posse privada.
_-_

Nenhum comentário:

Postar um comentário